Mecanismo de pesquisa:

sábado, 23 de abril de 2016

Em aniversário de 70 anos, Vespa ainda é uma estrela

História da moto começou em 23 de abril de 1946








Fabricada da África do Sul ao Brasil, da Índia aos Estados Unidos, a Vespa é a scooter mais amada do mundo. Símbolo do famoso "Made in Italy", o veículo completa seus 70 anos neste sábado (23) com várias realizações e desafios cumpridos.

A história das Vespa começou no dia 23 de abril de 1946 quando foi concedida na cidade de Florença a patente de uma "motocicleta com um complexo racional de órgãos e elementos com um quadro combinado com o pára-choque e um capô cobrindo toda a parte mecânica".

A ideia surgiu do italiano Enrico Piaggio, do engenheiro Corradino D'Ascanio e do designer Mario D'Este.

Os três tinham como objetivo criar um veículo que unisse a "popularidade da bicicleta com a elegância e o conforto de um automóvel". Depois de alguns protótipos, o trio conseguiu chegar ao modelo ideal que foi batizado por Piaggio de vespa por causa da parte central fina da moto que lembrava a cintura de uma vespa.

Com tudo pronto, nada mais estava no caminho do sucesso da scooter. E realmente ela conseguiu se destacar em todos os âmbitos, inclusive no do cinema.

Com o passar das décadas, a Vespa começou a contar com uma grande carreira cinematográfica, aparecendo em filmes como "Alfie - O Sedutor", estrelado pelo ator Jude Law em 2004, e "A Intérprete", com a atuação de Nicole Kidman e Sean Penn em 2005.

A motocicleta também foi exigida por grandes cineastas, como Steve Spielberg, Alfred Hitchcock, Sydney Pollack, Mario Monicelli, George Lucas e Nanni Moretti e foi companheira de filmagens e de viagens de atores como Rachel Welch, Joan Collins, Jayne Mansfield, Marcello Mastroiani, John Wayne, Henry Fonda, Sting, Anthony Perkins, Matt Damon, Gérard Depardieu, Eddie Murphy e Owen Wilson.

Além disso, a Vespa também é parte indispensável de clássicos do cinema, como "A Princesa e o Plebeu", dirigido por William Wyler e estrelado por Audrey Hepburn e por Gregory Peck, " A Doce Vida", do cineasta Federico Fellini e com Anita Ekberg e Marcello Mastroianni no elenco, e "Bom Dia, Vietnã", dirigido por Barry Levinson e estrelado por Robin Williams.